NLA Arquitectos e a Faculdade de Arquitectura de Lisboa colaboram no desenvolvimento de Timor-Leste

2022-05-12

A NLA Arquitectos e a Faculdade de Arquitectura de Lisboa, associados à empresa local Vanza Belenos, iniciaram a elaboração dos 5 primeiros planos municipais de ordenamento do território de Timor-Leste, junto do Governo e sob a coordenação do Ministério do Planeamento e Ordenamento.

De entre os 13 Municípios do país, o Governo de Timor-Leste escolheu para iniciar o programa de Planeamento e Ordenamento Municipal, os Municípios de Bobonaro e Ermera na zona noroeste, e os Municípios de Baucau, Viqueque e Lautém na zona leste, abrangendo metade do território e um terço da população do país.

A NLA Arquitectos e a Faculdade de Arquitectura de Lisboa haviam já investido no desenvolvimento da República Democrática de Timor-Leste em 2015, com a elaboração do Plano de Ordenamento do Território da Ilha de Ataúro. Em 2016, este foi o primeiro plano de ordenamento do território na história de Timor-Leste a ser aprovado pelo Governo e promulgado pelo Presidente da República.



A Faculdade de Arquitectura de Lisboa colaborou no desenvolvimento do país logo após a independência, entre os anos de 2002 e 2006, com a participação no Gertil – Grupo de Estudos de Timor-Leste, tendo na altura desenvolvido os Planos de Urbanização de Díli e de Baucau, assim como diversos projectos de arquitectura de edifícios indutores do desenvolvimento. Em 2015 reactivou o Gertil2 para enquadrar o novo ciclo de colaboração com Timor-Leste, sob coordenação do Prof. João Pedro Costa.

A NLA Arquitectos está presente em Timor-Leste desde 2006, inicialmente com a marca Dalan e mais recentemente com a marca NLATimor. Ao longo destes 16 anos de participação no desenvolvimento de Timor-Leste desenvolveu o Plano Estratégico da Costa Sul, o Plano de Urbanização da UNTL em Hera, os Planos das novas cidades de Nova Betano e Nova Natarbora. De igual modo desenvolveu os projectos de arquitectura da Embaixada de Portugal em Díli, do Ministério da Justiça, do Edifício Administrativo da RAEOA no Oé-cusse, do complexo Díli Financial Business Center, entre outros.